POLÍCIA Terça-feira, 12 de Outubro de 2021, 11:51 - A | A

provável desacerto

Casal executado diante da filha bebê tinha ordem do CV para roubar 10 Hilux

A criança, após alta médica na manhã do sábado, foi entregue a uma tia materna, que reside em Alto Araguaia

Silvana Ribas
Gazeta Digital

Reprodução

image

O casal executado diante da filha bebê atuava em roubos de caminhonetes para facção Comando Vermelho (CV) e Polícia Civil acredita que ordem para o duplo assassinato partiu do grupo criminoso. Nicolas Elias Albuquerque do Prado, 18, e a mulher dele, Clediana Pereira Alexandre, 19, foram executados a tiros por ocupantes de uma caminhonete. A filha do casal de um ano e 3 meses foi poupada pelos assassinos que mandaram Clediana colocar a menina no solo antes de alvejá-la. Ambos foram executados pouco depois das 16h de sexta-feira (8),na cidade de Alto Garças (357 km ao sul). 

O delegado Fábio Nahas Pereira dos Santos está à frente da investigação e disse que Nicolas foi reconhecido pela atuação em pelo menos 3 roubos a picapes modelo Hilux, ocorridos recentemente na região. Investigações iniciais apontam que o casal atuava para a facção, que havia ‘encomendado’ o roubo de 10 veículos do modelo, que deveriam ser levadas para Cuiabá, onde seriam desmanchados. 

Uma das hipóteses prováveis é que houve algum desacerto entre o casal e líderes do CV, que ordenaram a execução. Imagens de câmeras de segurança buscam levantar características e placas da caminhonete que levaram os assassinos até o endereço onde as vítimas foram mortas.

Nicolas tinha passagens criminais anteriores, quando era adolescente, por ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas. Era investigado pela delegacia de Alto Araguaia e na cidade de Santa Rita do Araguaia, em Goiás, por roubos nos últimos três meses. Cleidiana também já foi detida por receptação, quando era adolescente. 

O casal havia chegado recentemente à cidade. Possivelmente suspeitava de que poderia ser alvo de um ataque e tentava fugir. A criança, após alta médica na manhã do sábado, foi entregue a uma tia materna, que reside em Alto Araguaia (415 km ao sul). 

Em menos de 10 dias esta é a segunda execução de repercussão atribuída ao CV no Estado. Na noite de 29 de setembro, 4 homens foram executados com mais de 30 disparos de pistola calibre 380 na cidade de Dom Aquino (166 km ao sul). Investigação aponta que eles estavam desafiando líderes da facção, um deles inclusive buscava promoção dentro do CV, querendo destituir outra liderança.

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

ferrovia_728x90.gif

 



Imprimir

Comentários